Eco Ação

Em seu extenso territórrio, o Japi é considerado Santuário – Patrimônio, possui protocolos legais de preservação em todas as esferas, desde os municipais (municípios que o Japi se insere – Jundiaí, Cabreúva, Pirapora do Bom Jesus e Cajamar), estadual (APA Cajamar, Cabreúva e Jundiaí, e CONDEPHAAT - Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), federal (Mata Atlântica, Sistema de Unidades de Conservação e Área de Preservação Permanente) e internacional (Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade de São Paulo).
Sua importância sublime foi referendada com esse ato internacional da ONU, decretando-a patrimônio da humanidade.
Mesmo com todas estas designações, infelizmente a luta para manter o Japi VIVO é árdua com entraves e enclaves, que objetiva a continuidade dos serviços ambientais fornecidos à coletividade não somente no presente, mas para as futuras gerações que ainda estão por vir.
Algumas ações contribuem para este ideal, como as pesquisas científicas, educação ambiental em todas as vertentes, políticas de desenvolvimento sustentável, gestão aplicada, monitoramento ambiental, plano de manejo, entre outras que podemos e devemos fazer, ou exigir dos poderes públicos.
Não podemos mais permitir o flagelo ao Japi! As atividades humanas – ações antrópicas, que interferem e impactam o meio, devem cessar, serem denunciadas e renunciadas.
Atentemos para estas ações; desvios e intervenções de cursos d’água, edificações irregulares, parcelamento do solo, uso das estradas para atividades altamente degradáveis, abandono de animais domésticos, despejos de entulho e lixo, prática de caça, prática de cultos religiosos, ateamento de fogo, desmatamento, atividades com grau intenso de som e outras.

DENUNCIE !! O JAPI AGRADECE E AS FUTURAS GERAÇÕES TAMBÉM!!




15 outubro 2009

Parque Japi


A unidade natural denominada Serra do Japi é um belo e riquíssimo jardim extenso – um fictício Parque.

Fictício infelizmente, pois a maior porção deste conjunto serrano pertence à iniciativa privada, que com interesses difusos e até mesmo comprometedores, lesam este patrimônio, referendado como Reserva da Biosfera do Cinturão Verde do Estado de São Paulo.

A aspiração de efetivamente instituir o Japi um Parque é mais que singelo anseio, é a garantia imprescindível da sustentabilidade deste (eco)território e seus recursos naturais.

Sua importância regional sublime reconhecida, determinou o Japi região prioritária de conservação, sendo o sustentáculo de um gradiente ambiental importantíssimo que fornece indispensáveis serviços ambientais á vidas, posicionado estrategicamente entre biomas da Mantiqueira, Cantareira e outros, exercendo a função de corredor ecológico da biodiversidade.

A gama de atributos essenciais à vida que o Japi oferta é fonte de inspiração, transpiração e pulsação.

Conhecida pelos naturalistas e pesquisadores como ECOTONAL, abriga resquícios do bioma mais devastado do país, Mata atlântica, e Floresta do Planalto, sendo possível encontrar elementos dos cerrados e elementos que testemunham as eras do planeta, como cactos.

É habitat de uma fauna rica, que muito ainda precisa ser desvendada, tendo alguns indivíduos na mira da extinção.

Suas montanhas, importantes acidentes topográficos e geológicos minam água cristalina, possibilitando futuros mananciais, fontes de vidas.

Estabiliza o clima na região, conserva o solo, purifica o ar e protege recursos genéticos florísticos e faunísticos, esculpindo uma beleza cênica paisagística de relevante interesse.

Com tantos atributos essenciais, proporciona qualidade de vida à comunidade de seu entorno e mantém o equilíbrio natural do ecossistema.

Preservar e conservar o Japi, patrimônio que exala seu potencial natural, é moralmente um exercício contínuo da comunidade e poder público, e certamente seria um triunfo da coletividade, o Japi – Jardim extenso e multi-colorido ser decretado, PARQUE.

19 comentários:

  1. Querida Paty, salve salve Salerosa do nosso futuro Parque! Tenho certeza que esta conquista será ainda mais um passo, mas não o definitivo para sua proteção. Só de servir como um fundamental corredor ecológico, como vc mesma reforçou, já é um dos grandes motivos para o fim da exploração de suas terras e vegetações. A onça atropelada e tantos outros animais dependem dela e de suas várias conecções...
    É um privilégio tê-la como amiga e saber que mesmo com a correria do dia a dia, estamos ligadas pelo coração e a vontade de ver nas pessoas a verde transpiração pela VIDA!
    Vamos torcer para que este bioma não seja mais um na lista vermelha da extinção.
    Um grande beijo e muitas saudades!!!
    Pri

    ResponderExcluir
  2. Estava pensando e esqueci de completar...
    O que vc acha que podemos fazer para engrossar o eco pela transformação em parque?
    Ecobeijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Paty
    Puxa agora é que a Serra vai ficar sissi...como diria a nossa Ana Maria. Tomara que mais esse projeto se realize. Sei do seu carinho pelo Japi e tudo vai dar certo viu.
    O Chico tem me falado dos encontros, aliás, faldo bem do seu trabalho e do orgulho que sentimos por ter acompanhado todos esses anos seu empenho e dedicação. Não apenas no que se refere ao seu trabalho, mas no seu crescimento a olhos vistos na vida toda.
    Este ano me meti a fazer a obra aqui e mal tenho ido à ITU, mas já estou nos finalmentes e quero conhecer o Japi antes de virar o parque.
    Saudades de vc.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Paty! Vamos botar fé nesta possibilidade! Instituir o Parque Japi é mesmo muito mais que uma aspiração e sim uma verdadeira necessidade sustentável. Estaremos acompanhando de perto o desenrolar dos acontecimentos e torcendo muito. Parabéns pela incessante luta em favor do nosso maior patrimônio. Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Salve Salerosa Orquídea do Japi,
    noossa! Que bom será quando tivermos o Parque pois sempre estou te espiando, sempre estou respirando a paz do Japi, sempre estou me fortalecendo com esta energia emanada de suas palavras.
    Bom estar aqui nesta época, sentindo a vida florir mais uma vez tendo como teto o céu anil deste imenso país.
    A primavera me nutre, me encanta, me traz esperança de renovação no coração destes homens que tem o poder de decisões importantes como esta que você com tanta propriedade citou.
    As flores me transmitem bem estar, bons presságios como se fossem mensageiras dos Céus.
    Admiro a qualidade das flores, suas texturas, cores e perfumes. Flores são filhotas das árvores que por sua vez são filhas da terra, e que são ainda, uma das maravilhas da natureza.
    Flores nos chamam a atenção com suavidade, leveza e alegria
    Beijos saudosos

    ResponderExcluir
  6. Corre assombração
    Vai para outro mundo numa toada de vento
    Afasta de mim este cálice
    Deixa-me aprisionar a morte na vida por um momento

    Deixa-me sentir com a alegria dos sentidos
    Deixa-me acreditar no voo do por-do-sol
    Deixa-me beijar as águas de um lago feliz
    Deixa-me navegar sem rumo, perder o control



    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  7. "A gama de atributos essenciais à vida que o Japi oferta é fonte de inspiração, transpiração e pulsação". É por essas e outras que quero voce lá no H.A., coração batendo em nome desse espaço. Gde beijo!

    ResponderExcluir
  8. Ola, Amiga Pri forest, Salve, salve!!! Saudades sua, apareça neh!!!

    É bom saber que compartilharmos da mesma convicção, bom saber tb, que vc faz parte deste time, vc é especial.

    A proposta de transformação - Parque, foi apresentada por um deputado estadual - Pedro Bigardi e está sendo encampada em Sampa, na Assembleia Legislativa. A idéia é o Estado assumir esta proteção.

    Vamos com fé em DEUS e pé na tábua.

    Ahh quanto ao Eco desta luta, vou te pondo a par. A princípio, a idéia está sendo apresentada.

    Ecobeijos, amiga.
    Paty

    ResponderExcluir
  9. Oiee, Santinha! Tomara mesmo que o nosso Japi fiquei cada vez mais protegido!!! Estamos na luta!!!

    Obrigada pelo carinho de vcs, como disse: tudo está fluindo, bubuia... e na bubuia eu vou, sucessegada, tomando água na cuia. rsrsrs, bons sinais.

    Está convidadíssima, vai ser uma enorme satisfaçaõ.

    Beijão

    ResponderExcluir
  10. Oi Haroldo!! Fé em DEUS e pé na tábua, vamosimbora!!!

    Obrigada, nos falamos.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  11. Kerida Kyria, ola!! Desejo que bons ventos estejam soprando ai, nos Mares de Morros de Minas e que seu peito como bússola te guie na paz que a imensidão azul anil transcede.

    Menina, estamos na torcida aqui para mais este referendamento. Sei que posso contar com a torcida de todos que aqui ecoam, inclusive e especialmente com vc.

    Linda descrição das flores, MENSAGEIRAS!!!

    Grande beijo, paz em seu coração.
    Paty

    ResponderExcluir
  12. Profeta,

    Deixa-me navegar sem rumo, perder o controle,
    "com o olho aberto, papo reto e o peito como bússola"...

    Ecoabraços

    ResponderExcluir
  13. Ola, Querido André!!

    Obrigada!! Uma enorme satisfação tê-lo como amigo!!

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  14. Querida Paty!
    Ontem a vi saindo de casa com o carro e nesta correria entre uma chegada e outra, acabou passando a hora para te ligar... Sei daquele segredinho que me contante sobre as segundas (CQC), hihihi, mas acabei me envolvendo em um DVD que um dia irei te apresentar.
    Obrigada pelo seu carinho mais do que especial!
    Um grande eco em seu coração!
    Pri

    ResponderExcluir
  15. Com certeza o Parque vai ser o marco da gestão ambiental Regional!! integrando ações de manejo de microbacias com preservacionismo e promovendo o desenvolvimento rural sustentável para um grande número de familias produtoras das regiões de Cajamar,Jundiai e Cabreúva.Essa integração que promoverá o Parque, é de vital importância para região na preservação da biodiversidade,para a qualidade da água,para educação ambiental e também na oferta alimentos agroecológicos para os municípios produzidos por produtores da área de influência do projeto.
    Que esse acontecimento esteja além dos interesses políticos, que seja um ato comprometido com a sociedade!!!
    Força sempre!!
    Abração

    ResponderExcluir
  16. Oiee Pri! Saudades sua! Pena, não te vi! Qdo for assim, me chame, as vezes na correria e pressa, passo voando... sou desligada tb.

    bjos
    Paty

    ResponderExcluir
  17. Ola, Mauro!

    "Gestão ambiental Regional, manejo de microbacias, desenvolvimento rural sustentável, preservação da biodiversidade, qualidade da água, educação ambiental e oferta alimentos agroecológicos"... Que excelente Concepção Ambiental!!!

    Força ai tb.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  18. Salve Salerosa Orquídea do Japi,

    você é a Estrela Guia deste "parque" e seu brilho chega até aqui.
    Sempre estou saudosa deste canto formoso e todo vistoso aonde o Poder Maior derramou os encantos que só a natureza Mãe é capaz de oferecer.
    Dia destes fiquei admirando as fotos da caminhada de vocês ( Pri, O Mensageiro, Luzinha, Haroldo, Márcio, Rosana, João Pedro) e pude sentir no ar o cheiro do mato e da terra amassada pelos pés.
    Senti uma sede enorme de beber, com as mãos em concha e os pés afastados, da água cristalina que brota das rochas.
    Ai, ai, com deve ter sido bom chegar na relva e avistar margaridinhas, ibiscos, amor perfeito...
    Imaginei também o assanhamento dos pássaros a observar e fofocar a respeito das atitudes tranquilas dos novos do bichos homem que estavam chegando.
    Senti o cheirinho das flores mensageiras,
    enxerguei o colorido das borboletas e os raios enviados pelo sol por entre as árvores,
    ví os pequenos animais espreitando.
    Paty, fiquei daqui pensando e soltando a imaginação. Meu coração se encheu de energia e algum dia destes quero estar com vocês em outra caminhada gratificante e fortalecedora.
    Beijos meus.

    ResponderExcluir
  19. Kyria Kerida, está convidadissima, será uma enorme satisfação, este encontro!!!

    Grande beijos

    ResponderExcluir